Dicionário Madeirense

O dialecto madeirense apresenta uma considerável variação fonética, não só entre as ilhas da Madeira e Porto Santo, mas mesmo dentro da própria ilha da Madeira. Isto poderá dever-se à acidentada orografia do território, que aliada às sinuosas vias de comunicação provocaram durante séculos o isolamento relativo entre as várias localidades.

Conhece alguma destas expressões?

Abafo — Peça de vestuário para resguardar do frio.

Abicadouro — Despenhadeiro. Precipício.

Abicar-se — Precipitar-se.

Achada —Pequena planície entre terrenos acidentados.

Açodado — Raivoso. Encolerizado

Adufa — Pquena comporta ou abertura no «mainel» das levadas para dar vasão à água nos pontos de irrigação.

Alambriado — Meio embriagado.

Azoigar ou azougar — Morrer (falando dos animais).


Babeda — Bolha na pele. Pápula.

Babujinha — À tona de água. Agua do mar que limita a praia.

Batucar — Bater com ruído.

Bebra — Relógio que não regula bem.

Beiça — Ponta do cigarro já fumado. Falta. Necessidade. Andar pela Lábio inferior.

Bigode (apanhar um) - Levar um choque eléctrico.

Bizalho — Pequeno galináceo.

Bumba! — Exclamação de quem presenceia uma queda ou trambolhão.

Cabouco — Cova. Buraco. Profundidade.

Cabrinhas — Fetos com que se ornamentam os presépios ou «lapinhas».

Fique atento ao nosso site, em breve colocaremos aqui mais termos madeirenses.



Fonte: Vocabulário Madeirense, Padre Silva F.

Sem comentários:

Publicar um comentário