Espetada Madeirense!

A espetada madeirense é, sem dúvida, o prato regional mais conhecido e consumido em festas e romarias das ilhas da Madeira e Porto Santo. Nos arraiais, a carne está exposta pelos vendedores nas suas bancas, e os clientes procuram sempre a melhor peça para a sua espetada!



Que Carne?
A carne deve ser tenra, preferencialmente do Acém,Vazia, Alcatra ou Filete, deve ser suculenta e gordurosa, (conhecida por carne marmorizada) e deve ter uma camada de gordura na parte exterior da peça (aquilo a que chamamos de flor).


O Corte?
Após preparar a peça de carne ideal, esta deve ser cortada em pedaços pequenos, de tamanho mais ou menos uniforme, para que possa ser colocada no espeto onde vai ser assada.


O Tempero?
Após estar cortada, deve ser temperada logo que a brasa esteja pronta. Adiciona-se alho esmagado com a própria casca, louro cortado em pedaços pequenos, envolvendo tudo muito bem.
Logo de seguida junta-se o sal, do mais grosso, levando a espetada à brasa nos espetos, de preferência de pau de louro (dá um sabor especial, mas pode ser feita em espetos convencionais!), e não dando tempo para o sal derreter.
Na Brasa!
Com a brasa em cor de fogo, e a uma distância de 10 cm da carne, evitando que a carne passe demasiado e mantendo toda a sua qualidade e sabor, roda-se cada espeto, gradualmente, até que cada pedaço de carne ganhe um tom alourado.


Acompanhamentos?
Normalmente é acompanhada com milho frito, bolo do caco e batata frita. (iremos partilhar as receitas brevemente).


 Nos arraiais é comum haver assadores disponíveis para que os transeuntes assem a carne que adquiriram nas bancas, e tal permite que a tradição da espetada no arraial esteja sempre presente.


Sem comentários:

Enviar um comentário